quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eu sou um profissional da saúde amigo da amamentação

Uma pausa na Fabiana "pessoa física" para postar um texto.

Embora minha prioridade aqui não seja mostrar meu lado "pessoa jurídica" (profissional), me encantei com este texto que encontrei e não poderia deixar de publicar.

Um grande beijo e obrigada pela compreensão.


Eu sou um profissional da saúde amigo da amamentação

1 – Tenho compromisso e ações na promoção, proteção e apoio à amamentação.

2 – Recentemente me formei, estudei ou me capacitei sobre práticas, técnicas ou investigação em aleitamento materno. Continuo estudando e me atualizando através de livros, artigos, sites e participando de Encontros e Congressos de aleitamento.

3 – Informo e ajudo as mães para o recém nascido ser colocado ao seio o mais rápido possível ainda na sala de parto.

4 – Recomendo o LAM – Método de Amenorréia Lactacional para as nutrizes, nos primeiros 6 meses pós-parto e depois outros métodos anticoncepcionais adequados.

5 – Demonstro às gestantes e mães como amamentar (eu sei), e se necessário, como manter o aleitamento mesmo quando precisam ser separadas de seus filhos.

6 – Indico que aos meus pacientes o aleitamento materno exclusivo até 6 meses e continuado até 2 anos ou mais.

7 – Recomendo especialmente o alojamento conjunto a meus pacientes informando sobre seus benefícios e desestimulando a utilização em Maternidades que possuem berçários para recém nascidos sadios. Converso sobre este tema com meus colegas obstetras, enfermeiros, fonos, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais...

8 – Estimulo que os meus pacientes sejam amamentados em livre demanda.

9 - Não indico chupetas, bicos, mamadeiras, chuquinhas, intermediários de silicone ou outros objetos de sucção artificial a meus pacientes e nem recebo brindes ou serviços de indústrias de alimentos infantis ou dos fabricantes destes artefatos concorrentes com a amamentação.

10 – Sugiro as mães de meus pacientes entrarem em contato com grupos de apoio ao aleitamento materno.


Dra. Vera May, Buenos Aires, Argentina, 1993.
Traduzido e adaptado por Marcus Renato de Carvalho em maio de 1999 e atualizado em novembro de 2010.

Publicado originalmente no www.aleitamento.com em 18/6/2003 e 19/11/2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...