segunda-feira, 16 de julho de 2012

Amamentando escondido

Mamae! 
Oi Marina, o que vc precisa? 
Preciso de tete mamae!
Que bonitinho....



Marina está com 2 anos e 1 mês.

Todos sabem que amamento, que sou ativista e mesmo assim, aumentaram os questionamentos sobre até quando vou amamentar Marina.

Na rua, comecei a sentir olhares diferentes por estar amamentando um bebezão. "Ela está mesmo mamando? ou tá dormindo no peito?" Já ouvi isso de gente bem próxima.

Decidi que não vou comprar esta briga não. Faço de tudo para que as pessoas saibam que amamentar é bom demais, ajudo quem tem dificuldades, sou ativista, luto mesmo. Mas de agora em diante, vou escolher onde podemos mamar. Ela está grande e entende que às vezes dá para esperar um pouquinho.

É uma pena, mas há uma inversão de valores neste mundo. Marina é uma criança saudável e feliz mas isso não conta na hora de nos julgar.

Vou continuar lutando para que isso mude, mas de outra forma, sem nos expor.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Às vezes ficamos cansadas... não é, mãe do Theo?

Desabafo.

Muita gente fala que eu só falo que Amamentar é tudo de bom, que tudo é um paraíso, imaginando que eu vivo num mundo à parte das outras pessoas. Não é bem assim.

Amamentar é tudo de bom por todas as razões que todo mundo conhece. E porque é bom demais estabelecer esta relação de carinho. Mas eu sou mãe como qualquer outra, trabalho, pego trânsito, cuido da minha casa, tenho meus problemas, meus desafios e, como qualquer ser humano, muitas vezes sinto o cansaço batendo no corpo.

Perco peso muito rápido, tenho 1,58m e hoje estou com 45 Kg, fato que, muitas vezes faz com que eu sinta fraqueza ao amamentar. Tenho uma superpreocupação com isso, me alimento a cada 2/3 horas com alimentos saudáveis, bebo muita água mas a vida corrida atrapalha esse "esquema" e eu me enrolo toda, perco peso e me sinto muito fraca.

A noite aqui em casa muitas vezes ainda é um desafio. Marina acorda pelo menos uma vez na noite, mama e dorme e, quando isso ocorre mais de uma vez na noite por alguns dias, fico bem cansada também. Falo pra ela: Marina, o tetê quer nanar...rsrs... às vezes funciona, às vezes não...

Mas sei que tudo isso é uma fase e sei que se hoje estou cansada, amanhã é outro dia e posso tentar descansar em outro horário ou mesmo na próxima noite, que pode ser melhor do que a última. Sei também que só tenho agora para amamentá-la. E tenho a vida inteira para fazer outras coisas. Fiquei 34 anos sem ela... e só tenho 2 ao seu lado... quero aproveitar tudo. Viver intensamente.

A mãe do Theo, a Thatá (Doce Rotina Materna), outro dia escreveu sobre cansaço, falta de paciência se esses sentimentos eram certos, se eram errados... somos seres humanos e temos esse direito sim. A maternidade não é uma tarefa fácil e não é pra qualquer um. 

Somos fortes, mas podemos cansar sim. Às vezes acontece. Cada um com seus pequenos, um diferente do outro e mãe, mãe também não é tudo igual não.


Thatá,"Ser perfeito não é humano" é a frase da maternidade.


E amamentar? É tudo de bom siiiiimmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 


#prontofalei.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...