quarta-feira, 4 de julho de 2012

Às vezes ficamos cansadas... não é, mãe do Theo?

Desabafo.

Muita gente fala que eu só falo que Amamentar é tudo de bom, que tudo é um paraíso, imaginando que eu vivo num mundo à parte das outras pessoas. Não é bem assim.

Amamentar é tudo de bom por todas as razões que todo mundo conhece. E porque é bom demais estabelecer esta relação de carinho. Mas eu sou mãe como qualquer outra, trabalho, pego trânsito, cuido da minha casa, tenho meus problemas, meus desafios e, como qualquer ser humano, muitas vezes sinto o cansaço batendo no corpo.

Perco peso muito rápido, tenho 1,58m e hoje estou com 45 Kg, fato que, muitas vezes faz com que eu sinta fraqueza ao amamentar. Tenho uma superpreocupação com isso, me alimento a cada 2/3 horas com alimentos saudáveis, bebo muita água mas a vida corrida atrapalha esse "esquema" e eu me enrolo toda, perco peso e me sinto muito fraca.

A noite aqui em casa muitas vezes ainda é um desafio. Marina acorda pelo menos uma vez na noite, mama e dorme e, quando isso ocorre mais de uma vez na noite por alguns dias, fico bem cansada também. Falo pra ela: Marina, o tetê quer nanar...rsrs... às vezes funciona, às vezes não...

Mas sei que tudo isso é uma fase e sei que se hoje estou cansada, amanhã é outro dia e posso tentar descansar em outro horário ou mesmo na próxima noite, que pode ser melhor do que a última. Sei também que só tenho agora para amamentá-la. E tenho a vida inteira para fazer outras coisas. Fiquei 34 anos sem ela... e só tenho 2 ao seu lado... quero aproveitar tudo. Viver intensamente.

A mãe do Theo, a Thatá (Doce Rotina Materna), outro dia escreveu sobre cansaço, falta de paciência se esses sentimentos eram certos, se eram errados... somos seres humanos e temos esse direito sim. A maternidade não é uma tarefa fácil e não é pra qualquer um. 

Somos fortes, mas podemos cansar sim. Às vezes acontece. Cada um com seus pequenos, um diferente do outro e mãe, mãe também não é tudo igual não.


Thatá,"Ser perfeito não é humano" é a frase da maternidade.


E amamentar? É tudo de bom siiiiimmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 


#prontofalei.

2 comentários:

  1. Fabiana, amamentei a Bia até 3 anos e 3 meses (mais precisamente até o dia 18 de fevereiro desse ano). E cansa sim. Bastante. Mas eu sempre pensava o seguinte: quando ela parar, vai ser para sempre. Nunca mais ela vai ser alimentada pelo meu seio. E se eu não tiver mais filhos (ainda não sei se vou ter outros) eu nunca mais vou viver essa experiência maravilhosa. O processo de desmame da Bia foi lento e gradual. Até o dia em que ela falou: 'mãe, eu não quero mais mamar, eu já sou mocinha'. Foram cinco dias sem pedir e quando ela pediu de novo, não dei, por que achei que ela precisava de ajuda na sua força de vontade. Amamente muito, curta muito, por que quando acaba dá uma saudade enorme. Na verdade, é a gente quem precisa ser desmamada, e não eles. bjs, :)

    ResponderExcluir
  2. Oi querida!!
    Adorei o post!
    Olha,o que mais admiro é que vc ainda trabalha fora, é profissional e mãe, ou seja, deve se sentir muito mais cansada que eu e ainda está firme na amamentação, vc é realmente muito forte.
    Essa sua ideia de que ficou 34 anos sem a filhota e tem que aproveitar é perfeita!!Vou tentar ir por este lado quando minhas forças tiverem se esgotando tb..
    Eu sempre leio de crianças que do nada deixam de mamar, daí chego a ficar arrepiada de medo, pois se isso acontecer um dia com Theo vou ficar muito mal, daí logo penso:"Antes acordando tantas vezes por noite (Theo tem mamado 4x na madrugada)do que ele sem mamar" ;)
    Bjãooooo!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...