quinta-feira, 23 de maio de 2013

Quase dormiu sem mamar



E do meu lado.

Marina tem mamado bem menos. Semana passada ela teve um pico de crescimento importante e aumentou um  pouquinho a mamada, assim como dormiu mais do que o normal. Mas passou.

Hoje, após 16 horas sem mamar, se preparou para dormir e deitou na cama. Deu boa noite e pediu para que eu me sentasse ao lado dela. Sentei. Tenho que confessar que deu um friozinho na barriga. O peito estava bem cheio mas eu não ofereci.

Rezou, se aninhou na cama. Pensei: vai dormir. Até que...

- Mamãe!!!! esqueci de tomar o tetê.

- Marina, se você não quiser, pode dormir sem o tetê.

- Não, mamãe, eu só esqueci. quero tetê.

Acho que vai ser assim, não é, um dia o sono vai ser maior e ela não vai se lembrar. E, o bom disso tudo é que, com esta prévia, posso ir me preparando para ir me desmamando... Haja coração!!!!



Março /2013.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

35 meses de amamentação



Há um mês de completar 3 anos de amamentação e há uma semana do meu terceiro dia das mães... tanta coisa se passou, minha vida virou do avesso e eu descobri que o avesso era meu lado certo.

Mudei de vida sem mudar de marido, de casa ou emprego. Mudei a forma de ver o mundo. Nada mais é como era antes. Nenhum problema é tão grande a ponto de me abalar. Minha ocitocina corre como corria naquele 6 de junho de 2010. Porém, agora corre com mais calma, com mais tranquilidade, com mais controle, com mais certeza, com mais amor.

Me acostumei à ela. Aprendi a lidar com as sensações que ela dá. Aprendi a lidar com o cansaço, usando a ocitocina a meu favor me ajudando a relaxar, aprendi a lidar com a fome, comendo como rotina para me manter forte, aprendi a comer com qualidade. Aprendi a comer com restrições sem sofrer.

Aprendi a contar até 10. Aprendi a cantar. Aprendi a paciência. Aprendi a lidar com as diferenças. Aprendi a lidar com  o que eu não concordo. Aprendi com as frustrações e as alegrias. Muito mais com as alegrias. Aprendi a conhecer meu corpo. A entender minhas limitações e possibilidades. E as superações.

Aprendi a ouvir. Aprendi que não se convence ninguém.

Aprendi a dividir, a compartilhar, a doar, a receber. Aprendi a acalmar. Aprendi a sentir o mais sutil do toque, a ouvir respirações e batidas do coração. Aprendi a ver no fundo dos olhos. Aprendi a falar com os olhos. Aprendi a fazer leite, aprendi a fazer o  amor. Aprendi a proteger e aceitar ser protegida. Aprendi a colocar o leite para fora. Aprendi que as lágrimas ajudam o leite a sair, ajudam a depurar e a amar.

Hoje sou mais mulher, sou mais humana, sou mais farmacêutica, sou mais apoiadora da amamentação, sou mais saúde pública. Hoje sou mãe.

1,2,3.

3 anos de Marina. 3 anos de mãe. 3 anos de ocitocina. Quando a gente quer ter certeza de algo, testa-se 3 vezes. Eu testei, vivi e aprovei.

3 anos de amamentação, hoje, sem culpa, sem arrependimento, sem dúvidas de certo ou errado. Amamentei por ideal, determinação e amor. Principalmente amor.

Amamentar é tudo de bom.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...