sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Depois da tempestade...


Hoje, 1 semana depois de ter melhorado da minha crise de dor orofacial, graças à placa de mordida, fonoaudiologia, fisioterapia, acupuntura, consciência corporal... enfim, voltei a raciocinar normalmente.

Nesse meio tempo, tivemos mais uma perda gestacional de um casal muito querido. A princípio, achei que não fosse dar conta de ajudá-la. Revivi muitas coisas ao lado dessa amiga querida. Ela tinha apenas uma semana a mais do que eu tinha quando perdi e foi muito bom poder ajudá-la. O caminho dela foi um pouco mais difícil, teve um aborto retido e não foi fácil para ela, mas acho que foi muito bom para nós duas essa proximidade. Ela me agradeceu muito o apoio, mas para mim, foi a minha cura.

Para essa amiga, foram quase 3 semanas de espera para que tudo se resolvesse. A cada sangramento, a cada contração, a cada angústia dela eu revivia internamente todo meu processo. A mesmo tempo, por ser ela ser minha dentista, enquanto tudo isso ocorria, ela cuidou do que foi preciso para a minha melhora.

Foi realmente muito intenso. E eu é que não tenho como agradecer. Assim, fui retomando aos poucos minhas atividades profissionais, fui me fortalecendo. Ainda estou readaptando a forma que trabalho, a forma que lido com as questões profissionais, mas continuo estudando, cuidando da minha saúde, reaprendendo a falar, comer, a dormir. A reduzir meu temperamento ansioso. A ir mais devagar. Com calma. A dar um passo para trás para ir um e meio à frente.

Ainda não estou 100% internamente, mas agora sinto que caminho atropelando menos. Um dia de cada vez. Um período de cada vez.

E vamos lá. Agora minha missão é organizar esse blog. Acredita que eu nunca reli? Pois é. O trabalho é longo.  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...