terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Desmame natural: um tetê por um carinho

Agora sou eu.

Há algum tempo Marina tem aceitado a troca de alguns tetês por carinho. Agora é a minha vez.

Engraçado quando a gente vivencia a amamentação até o fim. Quando lemos sobre vínculo e amamentação não temos a real ideia do que seja isso, somente quando passamos. Digo isso porque tenho vivido sensações diferentes com a Marina.

Marina ainda mama bastante, mas algumas vezes ela não quer. Às vezes não pede, às vezes eu ofereço e ela está fazendo "algo mais importante" (rs) e recusa em um primeiro momento...Já tem pedido mais um lanchinho à tarde depois do tetê...

E então, a minha reação é tê-la de outra forma naquele momento, faço carinhos, brinco, presto atenção em suas brincadeiras, deixo as coisas de lado para um colinho, para conversar (pois é, agora já dá!).

É a troca de um mamá por um carinho. Sentimos falta e então, trocamos por outro tipo de carinho. Da minha parte. E acho que é essa uma das heranças que a amamentãção deixa pra gente. Carinho, colo, atenção, olho no olho, entendimento.

O peito se vai, mas a alma, a ligação, a aliança, o vínculo ficam para sempre.

3 comentários:

  1. Quando eu lia cartazes falando que a amamentação reforça o vínculo mamãe e bebê eu dizia:

    'Mais vínculo que já temos, impossível!'

    E hoje vejo que realmente o vínculo aumenta e muito mesmo!

    Talvez Theo aprenda a trocar o mama por um carinho um dia, assim como vc e Marina, mas eu vou sofrer com isso, não sei se vou saber lidar..falo com meu marido que se Theo quiser mamar até os 18 anos tá tranquilo, eu deixo rsrs!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Adorei ler :) A minha filha tem 11 meses e cada vez mais sinto esse entendimento, esse vínculo, que sei que só temos por ela mamar.

    Filipa Dos Santos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...